EPS+Meio Ambiente

Utilizado como isolante térmico e acústico na construção de casas e edifícios, protetor de eletrodomésticos e móveis como embalagens, preenchimento de urso de pelúcia, matéria prima para a produção de concreto leve, forros térmicos, entre outras coisas, o isopor – ou poliestireno expandido (EPS) – é presença quase que garantida no dia a dia da população.

 

A importância do material é tanta que, no Brasil, são fabricadas anualmente, por volta de 95 mil toneladas de isopor, segundo dados de uma pesquisa da Associação Brasileira do Poliestireno Expandido (Abrapex).

 

Porém o material demora mais de oito anos para se decompôr, diminuindo a área útil dos aterros sanitários. Logo temos que dar especial atenção ao descarte que, normalmente é realizado de maneira incorreta, o que ajuda na degradação do meio ambiente e torna o isopor um grande vilão da natureza.. Essa falta de informação e de conhecimento sobre o material e suas formas de descarte faz com que algumas pessoas e empresas queimem isopor, aumentando a poluição do ar e piorando o problema do aquecimento global.

 

A boa notícia é que o EPS tem sido cada vez mais reciclado no Brasil, para voltar à cadeia produtiva e também colaborar com a proteção do meio ambiente. Para reaproveitar o material é preciso, antes de qualquer coisa, que ele esteja limpo. Este material pode ser reciclado de três formas: reciclagem mecânica, que transforma o produto em matéria prima para a fabricação de novos produtos; reciclagem energética, que usa o isopor para a recuperação de energia em função do seu alto poder calorífico; e reciclagem química, que reutiliza o plástico para a fabricação de óleos e gases.

 

A reciclagem mecânica é a mais conhecida e utilizada e segue o processo abaixo:

1º – O material é recolhido, separado e limpo

2º – O isopor passa por um processo de retirada de gás, reduzindo o material a flocos

3º – O material é então derretido e granulado, voltando a ser uma matéria prima que poderá ser usada na fabricação de diversos produtos.

 

Várias iniciativas estão acontecendo no intuito de fomentar a reciclagem do isopor, material plástico que tem em sua composição 98% ar.

A ISOMAF, empresa de EPS, de Sapucaia do Sul/RS, atua na produção e comercialização de Poliestireno Expandido (EPS), utilizado em diversas aplicações. As sobras de produção destes materiais são 100% reutilizadas nos processos produtivos da empresa, girando o ciclo da reciclagem auto sustentável.

 

Alguns cuidados domésticos devem ser levados em conta para o descarte do isopor de forma correta, tais como: antes de descartar o material, lave-o e o coloque na lixeira destinada para materiais de plástico ou, caso não possua coleta seletiva perto da sua casa, leve este resíduo para postos reciclagem mais próximos de você.

 

Agora que você já sabe o quanto o descarte incorreto do isopor pode prejudicar o meio ambiente e que ele pode ser reciclado e reutilizado de forma correta, faça a sua parte e ajude a cuidar do Nosso Planeta!

 

 

 

 

Confira também:

Concretagem de laje

ISOMAF - Construsul 2017

Parede de EPS recoberta por argamassa armada