Tecnologia + EPS, uma tendência na construção para um futuro melhor

100% recicláveis, blocos de EPS apresentam economia de tempo e mão de obra, resistência mecânica, eficiências térmica e acústica

 

Desde a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD) realizada em 1992 no Rio de Janeiro (RJ), conhecida como ECO-92, o mundo entendeu as necessidades de atender objetivos sustentáveis para um futuro melhor. A construção sustentável tem papel fundamental, pelo fato de a construção ser uma das indústrias que mais consome recursos naturais. E nesse sentido, o poliestireno expandido (EPS) tem se tornado uma solução e uma tendência no mercado brasileiro.

 

São blocos produzidos a partir de processos industriais modernos, com baixo índice ou sem desperdícios e onde tudo é reaproveitado/reciclado. Não gera esforço físico para os operários nem poluição ao meio ambiente. Outro ponto positivo são as eficiências térmica e acústica.

 

Por manter a temperatura interna por mais tempo, o consumo de energia elétrica é menor, pelo menor uso de ar-condicionado, por exemplo. Outra contribuição ambiental é o fato de não contaminar o solo, a água e o ar, além do material ser 100% reciclável e reaproveitável. 

 

Fonte

 

 

Confira também:

Concretagem de laje

EPS e o Meio Ambiente

ISOMAF - Construsul 2017